terça-feira, 2 de abril de 2019

Libertas quae sera tamem

Libertas quae sera tamem, em tradução livre no https://translate.google.com.br/ do Latim para o Português é No entanto, a liberdade é tarde demais.


Eu criei um conteúdo em minha página no Facebook, ProfessorLucimauroLeite começando de outra forma, por uma citação de sua Divina Graça A.C. Bhaktivedanta Swami Prabhupãda, em seu livro Meditação e Superconsciência, no capítulo A verdadeira fórmula da paz.


 "Assim é o mundo. Logo que uma pessoa se torna um devoto do Senhor ela encontra muitos obstáculos. Mas esses obstáculos não serão impedimentos no caminho. Devemos sempre estar pessoalmente preparados a nos tornarmos conscientes de Krsna."


Ele nos ensina sobre o cuidado com o reino da ilusão, onde se perdem no caminho aqueles que acreditam na ilusão e não se esforçam à Krsna.
Continua:

"Logo que uma pessoa se torna consciente de Krsna e se rende inteiramente ao Senhor Supremo, ela nada mais tem a temer desta ilusão. Pessoa consciente em Krsna é pessoa perfeitamente pacífica."


Agregando a esse conceito de Pacividade Vital em tempos ultramodernos ao poema musical proferido pela amável banda Sagrado Coração da Terra, em 1994, no disco O Grande Espírito.

Partes da letra da música Libertas, mais no link no final da postagem:

Como é difícil cantar o sublime
Num País de miséria e prosperidade
Se em nossas ruas crianças são bichos
Como falar da Mãe Liberdade?
...
Me diz quem é livre e senhor de si mesmo.
Quem não é escravo de suas paixões.
Quem domina sua mente e seus medos.
No voragem fogo dos corações...
...
Quem não chora perdido na noite?
...
Com o peso da dor da Humanidade!
...



Música completa com clipe de show deles, para quem viveu a década de 90 lembrará deles.
https://www.letras.mus.br/sagrado-coracao-da-terra/869817/


Abraços Fraternais!

Novidades já já!
Grato por seguir o Blogue e as Redes Sociais, vamos intersificar!


Medite


segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Nova Constituição Cubana

A nova constituição cubana.

Mais de 7 milhões, dos 8 milhões de eleitores cubanos, referendaram o Projeto da Constituição da República de Cuba.
A nova Carta Magna que irá substituir a de 1976 vem com várias mudanças, algumas principais e necessárias neste final de segunda década do século XXI. Haja vista aprendizado das aberturas econômicas e políticas do socialismo ortodoxo mundial. Este é um bom caminho!
Ela foi debatida entre a população, ajustada pelo Parlamento, votada e submetida ao referendo popular neste domingo, ontem.

Algumas mudanças:

  • Abertura de mercado e da propriedade privada, reconhecendo como elementos necessários para impulsionar o crescimento e a economia da ilha. Sofrem do embargo comercial estadunidense desde 1962.
  • Reconhece o caráter socialista e de direção do Partido Comunista Cubano.
  • A partir de agora o Presidente da República terá um Primeiro Ministro ao seu lado.
  • Redução do período presidencial para 5 anos, isso faz o giro de líderes da cubana, não mais um grupo somente. Muito importante rumo à Democracia Radical.
  • Matrimônio Homossexual: revolucionando de vez o pensamento estabelecido na Revolução de Granma de 1959.
O Jornal cubano El Universal ainda nos remete que novas mudanças também ocorrerão no Código de Família até 2021.

No site da Assembleia Nacional de Poder Popular República de Cuba temos todo o andamento legal, institucional e burocrático do processo de inovação da Constituição.
Dentre os 229 artigos, as disposições especiais, transitórias e finais, dá para se destacar uma imensa variedades de diferenças com a nossa Constituição, o que mais me perguntam sobre a economia socialista, então vamos apreciar os artigos nas imagens a seguir, em inteiro teor no site do Parlamento cubano: http://www.parlamentocubano.gob.cu/




Tradução livre, Google Tradutor, de parte do texto constituicional, Título II, Fundamentos Econômicos:

ARTIGO 18. Na República de Cuba governa um sistema de economia socialista baseado na propriedade de todas as pessoas no meios fundamentais de produção, tais como formulário de propriedade principal e o endereço economia planejada, que leva em conta, regula e controla o mercado com base em os interesses da sociedade.
ARTIGO 19. O Estado dirige, regula e controla a atividade econômica conciliando nacional, territorial, coletivo e indivíduo em benefício da sociedade. O planejamento socialista constitui o componente central do sistema de direção de desenvolvimento econômico e social. Sua função essencial é projetar e impulsionar o desenvolvimento estratégico, prevendo os saldos relevantes entre recursos e necessidades.
ARTIGO 20. Os trabalhadores participam nos processos de planejamento, regulação, gestão e controle da economia. A lei regula a participação dos grupos na administração e gestão de entidades e unidades empresariais do estado orçado.
ARTIGO 21. O Estado promove a avanço da ciência, tecnologia e inovação como elementos essenciais para desenvolvimento econômico e social. Também implementa formas de organização, financiamento e gestão de atividades científico incentiva a introdução sistemática e acelerado de seus resultados nos processos setores produtivos e serviços, por meio da quadro institucional e regulamentar.
ARTIGO 22. São reconhecidos como formulários da propriedade, o seguinte:
a) socialista de todas as pessoas: em que o Estado atua em representação e benefício de que como dono.
b) cooperativa: aquela baseada no trabalho coletivo de seus parceiros proprietários e no exercício
c) das organizações políticas, das massas e redes sociais: a exercida por esses sujeitos sobre
efetivo dos princípios do cooperativismo. os bens destinados ao cumprimento de seus propósitos.
d) privado: aquele que é exercido em certas meios de produção por pessoas singulares ou pessoas jurídicas cubanas ou estrangeiras; com um papel complementares na economia.
e) misto: aquele formado pela combinação de dois ou mais formas de propriedade. f) de instituições e formas associativas: a única esses sujeitos exercem em seus ativos para o cumprimento de fins não lucrativos.
O Estado regula e controla a maneira pela qual que contribuem para o desenvolvimento econômico e social. A lei regula o exercício e o escopo de formulários de propriedade.
g) pessoal: aquilo que é exercido sobre os bens que, sem constituírem meios de produção, contribuem para a satisfação das necessidades materiais e espiritual de seu dono. Todas as formas de propriedade sobre a mídia de produção interagem em condições similares;
Artigo 23. Eles são propriedade socialista de todas as pessoas: terras que não pertencem para indivíduos ou cooperativas integradas para estes, o subsolo, os depósitos minerais, minas, florestas, águas, praias, canais e recursos de comunicação natural, bem como não-vivo dentro a zona econômica exclusiva da República.
Esses bens não podem ser transferidos na propriedade pessoas singulares ou colectivas e são governadas pelos princípios de inalienabilidade, imprescritibilidade e insegurança.
que se destinam a fins de desenvolvimento econômico e social do país e não afetam as fundações aspectos políticos, econômicos e sociais do Estado.
A transmissão de outros direitos que não impliquem transferência de propriedade sobre estes bens, isso será feito com a aprovação do Conselho de Estado, em conformidade com as disposições da lei, sempre
ARTIGO 24. A propriedade socialista de A aldeia inteira inclui outros ativos como infra-estruturas de interesse geral, indústrias e instalações econômicas e sociais, bem como outros de natureza estratégica
para o desenvolvimento econômico e social do país. Estes bens são inatingíveis e podem ser transferir a propriedade apenas em casos excepcionais, desde que sejam destinados aos fins desenvolvimento econômico e social do país e não afetam os fundamentos políticos, econômicos e questões sociais do Estado, com aprovação prévia do Conselho de Ministros.
Em relação à transmissão de outros direitos sobre esses ativos, bem como sua gestão, atuará em conformidade com as disposições da lei. Instituições e entidades orçamentadas Empresas estatais têm outras propriedade socialista de todas as pessoas, em que exercem os direitos que lhes correspondem em conformidade com as disposições da lei.
ARTIGO 25. O Estado cria instituições orçamentado para atender essencialmente funções estatais e sociais.
ARTIGO 26. O Estado cria e organiza entidades empresariais estaduais com o objetivo desenvolver atividades econômicas de produção e prestação de serviços. Essas entidades respondem às obrigações
contratado com sua propriedade, em correspondência com os limites que determinar a lei. O Estado não responde às obrigações contratadas por entidades empresariais estatais e estes não respondem ao dele.
ARTIGO 27. A empresa estatal socialista É o principal assunto da economia nacional. Tem autonomia em sua administração e gestão; desempenha o papel principal no produção de bens e serviços e está em conformidade suas responsabilidades sociais. A lei regula os princípios de organização e operação da empresa estatal socialista.
ARTIGO 28. O Estado promove e fornece garantias ao investimento estrangeiro, como elemento importante para o desenvolvimento econômico do país, com base na proteção e o uso racional dos recursos humanos e naturais, bem como o respeito pela soberania e independência nacional.
A lei estabelece o que está relacionado ao desenvolvimento do investimento território nacional estrangeiro.
ARTIGO 29. Propriedade privada sobre o a terra é regulada por um regime especial. Leasing, parceria e
empréstimos hipotecários para pessoas físicas. A compra ou venda de onerosos esse bem só pode ser feito após a conformidade dos requisitos estabelecidos por lei e sem prejuízo do direito preferencial do Estado a sua aquisição, pagando a sua feira. Traduzindo atos de dominância não onerosa ou de direitos de uso e gozo deste bem eles são feitos com a autorização da autoridade competente e de acordo com as regras estabelecidas na lei.
ARTIGO 30. A concentração de propriedade em pessoas singulares ou colectivas não estatais é regulada pelo Estado, o que garante além disso, uma redistribuição cada vez mais justa riqueza, a fim de preservar os limites compatíveis com os valores socialistas de equidade e justiça social.
A lei estabelece os regulamentos que garantem seu cumprimento efetivo.
ARTIGO 31. O trabalho é um valor supremo da nossa sociedade. É um direito um dever social e um motivo de honra de todos pessoas capazes de trabalhar.
O trabalho pago deve ser a fonte principal rendimento que sustenta as condições de vida digna, permite elevar o bem-estar material e espiritual e a realização dos projetos individual, coletivo e social.
A remuneração de acordo com o trabalho contribuído é complementado com igual satisfação e serviços sociais universais gratuitos e outros benefícios e benefícios.





A participação cidadã é apresentada como sendo feita desde tenra idade!



O Projeto na íntegra você encontra no grupo Quebrando Regras do Fabebook.
Informações abotidas no Jornal Cubano El Universal, Site da Assembleia Nacional de Poder Popular República de Cuba e TV Telesur.
Fotos:
  1. El Universal, Propaganda sobre apoio a nova Constituição;
  2. Parte do Projeto Constitucional;
  3. Parte do Projeto Constitucional;
  4. Crianças fiscais, TeleSUR;
  5. Crianças fiscais e chamada, TeleSUR.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Gasto com a Saúde Municipal

Mais da metade dos Municípios brasileiros gastam menos que R$403,00 por ano com cada habitante.
Levantamento do Conselho Federal de Medicina é referente aos gastos, pelos gestores municipais, com recursos próprios em Ações e Serviços de Saúde.
A média ficou em exatos R$403,37. No caso de Valença-RJ, cidade de onde escrevo esta postagem, o valor médio entre os anos de 2013 e 2017 teve média de R$231,75, sendo o último ano com a menor aplicação mensurada, valor inferior a R$218,00 por pessoa. 
Em uma análise um pouco mais aprimorada vemos também um decréscimo neste investimento nos últimos 2 anos, preocupante, pois é sabido da incidência de doenças sazonais, transmitidas por vetores, nesta região é de elevados indíces.
Quando leio e escrevo sobre políticas de saúde para as pessoas sempre me recordo de um aprendizado sobre a prevenção das doenças serem melhores do que a remedição das doenças, então, espero que este estudo técnico e estatístico, não só para o gestor de Valença-RJ mas também dos mais de 2.800 municípios brasileiros, sirva como auxílio e base de novas políticas públicas de saúde para cada Município, ah sim, prezando a prevenção das enfermidades.
Matéria e rankin completos no site da EBC:
http://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2019-01/metade-das-prefeituras-gastam-menos-de-r-403-ao-ano-na-saude

Valença-RJ




quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Evitando doenças de Verão

Que verão pessoal!!!

Existem doenças de época, neste caso, de Verão. Temos nos verões o crescimento de populações de bactérias e parasitas que nos atormentam, porém, essas doenças sazonais são evitáveis com técnicas aprimoradas já usadas em seu dia.
- Fortalecer os cuidados com a higiene;
- Reeducação alimentar;
- Cuidados específicos com a pele, maior órgão do corpo humano e o mais exposto as radioações e intempéries, o escudo do organismo, como diria o poeta;
- Hidrate-se, água, suco, leite... procure evitar bebidas gaseificadas;
- Horário de exposição ao sol, evite das 11h até às 15h;
- Atenção redobrada em crianças, gestantes e idosos.
Leia matéria completa da Revista Em Pauta, clicando na imagem!

 https://wp.ufpel.edu.br/empauta/2016/01/saiba-como-prevenir-as-doencas-de-verao/

Fonte: Revista Em Pauta. Agência experimental de notícias do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Pelotas (UFPel). Conteúdo produzido somente por estudantes do curso.


sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Aproveitando as férias

Uma dica para aquela pessoa que está se dedicando aos estudos básicos dos conhecimentos estabelecidos na Educação Fundamental do Brasil.


Aproveitando as férias para rever os assuntos mais cabulosos do estudo hehe
Ótimo canal do Youtube. Uso assim: faço as minhas leituras clássicas, faço os exercícios propostos e por fim vejo os vídeos referentes aos temas específicos.
Bons estudos!

Coalizão política no Brasil de 2019

O jogo, a arte política estabelecida.

Segue o barco, até mudou uma grande quantidade de marujos, mas a maneira de remar continua a mesma, coalizão!
A construção, a arquitetura do poder legislativo com respingos naturais da coalizão republucana brasílica!

Parafraseando Platão: Política é a arte de agregar e desagregar as pessoas.
*Claro, um dos conceitos pelo Mestre apresentado.


Assista o Vídeo da reportagem da Band na íntegra no Youtube CLICANDO AQUI


quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Revistas online

Deseja umas revistas online de graça para as suas pesquisas e estudos?

Estão aí as Revistas de História da Biblioteca Nacional, as edições de nº 01, de julho de 2005 até a de nº 122, de novembro de 2015, agora podem ser facilmente acessadas no site de arquivos, banco de dados digitais, Wayback Machine da ONG Internet Archive.
O leitor tem em suas mãos uma imensidão de informações e conhecimento científico num só lugar e com a grandeza da fidedignidade histórica que a cientificidade brasílica, e mesmo estrangeira, nos permite.

Na aba "Seções" podemos direcionar nossas pesquisas entre os artigos, agenda, Cine História, entrevistas, livros, notas e muito mais, vale muito a pena conferir.

Para acessar o site com as edições da Revista de História da Biblioteca Nacional CLIQUE AQUI





quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

Conversão Espartana


Neste curso online você aprenderá um método inusitado para transformar seguidores em clientes através das mídias sociais.


Esse é exatamente o mesmo método usado na Agência MITO, o que deu um salto de crescimento de 198% em um ano. Usando uma metodologia no mínimo inusitada, conquistaram o prêmio TOP de Marketing e Vendas da ADVB/SC em 2017.

Método simples, prático e efeitov que acelera as vendas e cumpre planos de crescimento, mesmo antes de seu próprio marketing digital ficar maduro.
E agora é a sua vez de aplicar o Conversão Espartana no seu negócio!

  • Você aprenderá como transformar SEGUIDORES EM CLIENTES mesmo que ainda tenhos poucos fãs engajados com o seu perfil;
  • Como GANHAR INDICAÇÕES mesmo que você atraia seguidores que não tem perfil para contratar seus serviços ou comprar seus produtos;
  • Conhecerá o que está por trás dos negócios ALTAMENTE LUCRATIVOS que usam a internet como principal fonte de captação de clientes;
  • Você terá acesso a nossa lista dos principais motivos que fazem as pessoas não comprarem e o que FAZER EM CADA SITUAÇÃO para fechas a venda;
  • Você verá ESTUDOS DE CASO reais de empreendedores que tiveram sucesso aplicando esse método em difentes nichos de mercado;
  • Terá acesso ao nosso roteiro para criar CONVERSAS HIPNÓTICAS capazes de fazer vendas mesmo para quem ainda não demonstrou interesse de compra, sem precisar ser insistente (você não será um [a] vendedor [a] chato [a]).

e ainda mais....



  • Descobrirá quais são os 5 ERROS IMPERDOÁVEIS de quem tenta transformar seguidores em clientes, sendo que os dois primeiros são os mais comuns e acabam com todo o trabalho que você fez anteriormente;
  • Você terá CLAREZA do seu processo comercial e poderá replicar para que qualquer pessoa da sua equipe aplique sem parecer um robô seguindo um script;
  1. BÔNUS #1: Aprenderá como AUMENTAR O ENGAJAMENTO dos seguidores passo a passo até que se tornem verdadeiros fãs e clientes. (Deixará de pagar R$35,00);
  2. BÔNUS #2: Receberá acesso as nossas 17 SACADAS do que postar nos STORIES para gerar vendas que foi responsável por aumentar de 10 para 35 novos clientes no salão de beleza no interior de São Paulo. (Deixará de pagar R$70,00);
  3. BÔNUS #3: Conhecerá a TÁTICA NO WHATSAPP para transformar a ferramenta comercial mais poderosa que existe num imã de clientes para sua empresa. (Deixará de pagar R$100,00);
  4. BÔNUS #4: Como atrair de 1.000 a 2.000 novos seguidores reais e segmentados por mês no Instagram usando as mais novas ferramentas e tecnologias disponíveis. (Deixará de pagar R$120,00);
  5. BÔNUS #5: Como responder os comentários para conquistar vendas. (NÃO ESTÁ A VENDA)


Conversão Espartana

Investimento: R$ 297,00




Sua Liberdade Financeira

   Começando o ano e com novos ares governamentais, é a hora certa para ampliar a renda familiar.



   Esse é um e-book para você que não sabe nada do mercado digital e quer aprender a trabalhar no ramo como afiliado. Um e-book completo, ensinando na teoria e na prática como faturar de R$ 30,00 a R$ 400,00 por dia!
   Ensinarei passo a passo de como você ganhar dinheiro trabalhando pela internet, juntamente com o nosso super bônus que te ensinará a multiplicar as suas vendas.
Garantia total de 7 dias: se você aplicas as técnicas passadas e não ter sucesso, basta enviar um e-mail e devolveremos todo o seu investimento!
Email para contato: contatoslfinanceira@gmail.com


   Nesse E-book vou ensinar a você desde como otimizar sua conta no Instagram, até fazer a sua primeira venda! Meu objetivo nesse e-book é fazer você trabalhar em casa, direto do seu computador ou celular com métodos exclusivos de venda.

  Este E-book está composto em 10 capítulos, e 79 páginas! também temos um grupo de alunos no facabook e whatsapp, onde você poderá receber um suporte maior.



Investimento: R$ 47,00

segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Dia do Leitor

A leitura é algo que dinamiza a vida. É a mola precursora da aventura humana neste Planeta.
Vide a faculdade mental da inteligência, ela só é acionada a partir do acúmulo do conhecimento adquirido em conjunto com as experiências vividas diariamente, sendo a sua execução firmada na capacidade do indivíduo em solucionar problemas cotidianos, dos mais simples aos mais complexos.
Eu hoje tenho alguns livros abertos em leitura, mas deixarei aqui duas dicas de boas leituras:

Harmony: a revolução da sustentabilidade, por Príncipe Charles. Do original Harmony.

ISBN: 978-85-352-4200-3
   Neste livro o filósofo e Príncipe de Gales, conhecido nos últimos 30 anos no mundo como um dos defensores mais atuantes e decisivos do meio ambiente, ele atinge em pouco mais de 300 páginas fatores funcamentais para tal discussão e consolidação de ações relativas à conservação, recuperação e defesa do meio ambiente.
   Precisamos "ouvir e enxergar a gramática de harmonia".
   Por meio da escola da fenomenologia o autor justifica "solo e alma" numa visita de pesquisa a uma fazenda onde a família de Tim Waygood entremeia vigor produtivo à uma extensiva familiaridade e cumplicidade com as criações, tanto com os animais quanto com os vegetais, sobrepujando a necessidade da vida do solo, pois sem a complexa rede vital abaixo de nossos pés não teríamos exatamente nada para nos alimentar, ou mesmo, uma bela árvore para nos confortar com sua sombra.

Usarei este livro em novas postagens daqui pra frente.


O que são intelectuais, por Horácio Gonzales.


ISBN: 85-11-01029-7

Neste maravilhoso livro, de fácil leitura, porém com uma imensidão de informações, fez com que eu flutuasse em elucubrações mil, pela maravilhosa internet. Neste caso há a conexão física do livro com a virtualidade da grande rede.
Ele faz uma análise, que não pode ser congelada nela, de diversos tipos de intelectuais:

  1. o intelectual maldito;
  2. o intelectual precursor;
  3. o intelectual revolucionário;
  4. o intelectual populista;
  5. o intelectual cosmopolita;
  6. o intelectual orgânico;
  7. o intelectual do círculo do poder.
Após esses quadros apresentados ele nos permite raciocinar com uma indagação: "o que são os intelectuais?"




E você?
Agradeço por ter lido até o final desta postagem, e, fica aqui a minha pergunta à você: qual o livro você está lendo neste momento?

domingo, 6 de janeiro de 2019

Dia da Gratidão!

Gratidão por ler esta mensagem!
Gratidão à Deus por permitir que a minha existência seja de convivência nesta época, nesta região do Planeta, com a sapiência, criatividade e a energização universal de minha Alma!


O que mais desejo neste momento é ter seguidores, ajude a crescer o Blogue seguindo-o, comentando nas postagens, compartilhando em suas redes sociais, gratidão!
Acesse também:
 Canal EcoCidade no Youtube
https://www.facebook.com/ecocidadedigital/



quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Dia do Juiz de Menores

Minha homenagem aos operadores do Direito, em sua magnificência!

O Brasil dispõe do que há de mais avançado na normativa internacional em respeitos aos Direitos da população infanto-juvenil.


"A lei que regulamenta a ação do Poder Público no atendimento às Crianças e aos Adolescentes é bastante moderna e abrangente. Resta-nos respeitá-la!




quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Meu Natal em Bagdá

Meu Natal em Bagdá.


   Cedo ainda, muito antes do nascer do Sol, acendi a vela e despertei Fauzi Maluf, sacudindo-o de leve pelo ombro.
   - Vamos à Missa! - disse-lhe. Os companheiros sírios já estão, com certeza, à nossa espera.
   Fauzi não aguardou segundo aviso. Pulou da cama e vestiu-se rapidamente assobiando uma melodia que, nesse tempo, está muito em moda em Beirute.
   - Nem um café? - reclamou quando já descíamos, aos pulos, a escada carunchosa e tosca.
   - O café fica para depois da missa - respondi secamente. - Não há tempo a perder.
   As almenaras, do outro lado do rio, desenhavam os seus perfis alongados à luz tênue do dia que vinha surgindo. Beduínos enroladinhos em seus mantos, e pescadores andrajosos, vergados sob pesado cestos, cruzavam por nós em silêncio e encaminhavam-se para a velha ponte das Tâmaras Suaves.
   Na esquina da rua Tebala, junto à fonte dos Cameleiros, avistamos os nossos bons amigos sírios. Eram cinco. Jorge Habib trouxera sua esposa e uma cunhada, a Evelina, muito moça ainda e bastante viva e graciosa. Nejim, primo de Fauzi, e o velho Azer Selma, fabricante de tintas, completavam o grupo.
    As duas mulheres mostravam-se inquietas e receosas.
   A escuridão espessa derramava-se, ainda, por todos os cantos e recantos; os fanáticos muçulmanos, erguendo suas pesadas lanternas, despejavam sobre nós, míseros cristãos, olhares de ódio e desconfiança.
   Dentro de alguns minutos, em célere caminhada, atingimos o bairro da cristandade. As ruas, naquele festivo dia, surgiram repletas de crentes que corriam para a Casa de Deus. Num ângulo da praça ficava a Igreja Armênia, pequenina e modesta, com sua fachada cinzenta; um pouco adiante, ostentando uma cruz imensa, a Latina; duas ou três quadras depois topava-se com o templo dos cristãos persas e entre as vielas escuras, semiocultas no meio dos casebres, achavam-se as igrejas Jacobita e Síria.
   Foi para esta última que nos encaminhamos.
   A nave, intensamente iluminada, desbordava de fiéis. As mulheres, envoltas em seus izars de sêda, davam ao templo um colorido vivo e alegre.
   No centro, o velho Bispo, com suas veneráveis barbas brancas, envoltas em soberbo manto de ouro e carmezim, acolitados por cinco padres, avivava as chamas da fogueira tradicional. Os homens que formavam a "roda de fogo" entoavam, num idioma bárbaro e arrevesado, um hino sírio que eu não chegava a compreender. A multidão, em surdina, arrastava o coro como se fosse um lamento erguido para o céu.
   Fauzi puxou-me pelo braço para junto de uma coluna onde já estavam a meiga Evelina e duas mulheres vestidas de amarelo, ambas com izars azuis.
   Daquele ponto, realmente, podíamos acompanhar melhor a Missa de Natal.
   As mulheres de amarelo ajoelharam-se. O Bispo proferia a prece das "boas graças":

Ó Senhor Jesus, tu nos deste a tua vida.


   As chamas da fogueira erguiam, a dois ou três metros, os seus arabescos rubros. Os padres oravam em voz baixa, e suavam como escravos do deserto, sob a ação do calor. A mitra soberba do prelado tinha reflexos prateados.
   Em dado momento fez-se silêncio. O Bispo calçou suas luvas vermelhas e recebeu das mãos de um jovem sacerdote, com a maior solenidade, uma grande almofada branca onde repousava a imagem do Menino Jesus. O divino Infante parecia sorrir para a vida e para o mundo, agitando no ar as suas mãozinhas cor de rosa.
   O Bispo, levando nos braços a almofada com o Menino Jesus, caminhou devagar em redor da fogueira, seguido sempre dos cinco padres e de um grupo de fiéis. Enquanto isso, em tom grave e comovente, entoava a multidão um cântico de amor e de esperança:

"Como o servo sequioso
suspira
pelas águas da fonte,
assim minha alma
suspira
por vós, ó meu Deus!

   Terminado esse cântico, o mesmo padre moço, que pouco antes trouxera o Menino Deus, tomou nas mãos uma grande bandeja dourada onde se amontoavam as brasas mais vivas, colhidas na fogueira. Formava o brasido uma coroa cintilante de rubis imensos.
   Fez-se novamente profundo silêncio. O jovem sacerdote ergueu três vezes a bandeja de fogo diante do Bispo e entoou , sózinho, o cântico do amor divino. A sua voz, clara e perfeita, tinha qualquer coisa de suave e alegre que vinha direto ao coração:

"Senhor Jesus, óh Luz do Mundo,
eu te bendigo,
porque por toda a parte
e em todos os tempos,
como o sol,
tu iluminas, purificas,
alegras e dás vida a Vida...
Senhor Jesus, óh Luz do Mundo..."

   Terminada a cerimônia Fauzi Maluf levou-me para um dos ângulos da nave e disse-me:
   - Queres fazer-me um favor? Bem sei que conheces e sabes dialogar melhor do que eu. Leva estes cem mil rúpias àquele padre de barba loira que cantou "Senhor Jesus, óh Luz do Mundo!"
   - Por que? - indaguei curioso. - Que fez o padre para merecer tal presente?
   - Inspirou-me, meu amigo. Apenas isso: Inspirou-me! Aquele cântico sugeriu-me um poema maravilhoso, um verdadeiro poema de Natal. Seria ingratidão deixar sem recompensa tão grande ajuda.
   Tomei o presente e levei-as ao padre da barba loira. Fui encontrá-lo em companhia de outros sacerdotes num pequeno aposento, que ficava nos fundos da igreja.
   Recebeu-me de boa sombra, e ao ser por mim informado da resolução de Fauzi retorquiu, risonho, pousando-me as mãos sobre os ombros:
   - Alegra-me saber que o hino do Fogo Novo inspirou o poeta Fauzi. Sinto dizer, porém, que esse presente (e apontou para as cem mil rúpias) não me cabe. Deve ser dado ao padre Nastas. A este, sim, devem caber todas as honrarias e recompensas. Foi o mestre paciente e bom que me ensinou a cantar.
   E indicou, alargando o braço, um religioso de rosto redondo, já meio grisalho, que se achava a poucos passos de nós.
   Que fazer? Dirigi-me, no mesmo instante, ao padre Nastas e falei-lhe sobre a origem daquelas rúpias com que o poeta Fauzi desejava presentear o inspirador de seu maior poema. Repeti a história acolchetando-a, ni fim, com a proposta do cantor.
   O padre Nastas, esfregando as mãos, derramou-se em elogios ao seu discípulo. Bom menino, alma pura e simples de santo. Sempre tivera aquele gênio desprendido. Mas, recusou também, delicadamente, o presente das cem mil rúpias, dizendo (a sua voz tinha um ligeiro sotaque europeu):
   - Pelo que fiz nada mereço. Nada posso merecer. O valioso presente do seu amigo, o poeta Fauzi, deve caber ao padre Nicolau, autor da música e da letra. Leve estas rúpias ao padre Nicolau!
   Essa é boa! - pensei. - Esses padres estão com cerimônias e cem mil rúpias, neste tempo, não são coisa assim para se desprezar! O primeiro recusa e manda ao segundo; o segundo não aceita o dinheiro e indica um terceiro... Este, com certeza, vai sugerir um quarto!... Sabe?! O melhor, para acabar com essa história, é entregar logo o dinheiro ao Bispo!
   Mas, enfim, antes de ir ao Bispo, procurei, sem detenção, falar com o padre Nicolau. Não me foi difícil encontrá-lo. Achava-se numa sala próxima afinando o sol de prata de um pequeno violino.
   - Que deseja de mim, - perguntou-me, com simpatia, repousando o arco sobre o ombro direito. (Notei-lhe também na voz certa inflexão estrangeira).
   Pela terceira vez contei, tim-tim por tim-tim, a tal história da lembrança de Fauzi, as cem mil rúpias da "inspiração", completando-a com as judiciosas considerações do velho padre Nastas.
   - É curioso! Muito curioso! - exultou o reverendo Nicolau, com um gesto de espanto. - Sinto-me profundamente lisongeado com a lembrança desse poeta. Pela primeira vez vejo-me forçado a receber o pagamento por uma mercadoria que jamais pensaria em vender: Inspiração!
   - Mas não se trata de uma venda! - protestei, delicado. - Essas cem mil rúpias valem, apenas, como uma lembrança, como um presente. Um presente de Natal... e nada mais.
   Depois de ligeira hesitação, condescendeu o padre:
   - Aceito o presente. Desejo, apenas, levar pessoalmente ao dadivoso poeta (se for possível) os meus agradecimentos.
   - Com o maior prazer! - aquieci. - Fauzi deve estar à minha espera no pátio.
   Saímos. No pequeno pátio do templo, já cheio de sol, sentados num pequeno banco de pedra, Fauzi e Evelina palestravam como dois jovens namorados.
   Com um gesto ligeiro indiquei Fauzi ao sacerdote:
   - Eis ali, reverendo, o generoso poeta Fauzi que se inspirou ao ouvir o Hino do Fogo, durante a missa.
   Padre Nicolau parou, e atalhou breve, num movimento de espanto:
   - Espere, meu amigo! Aquela jovem que está ali, conversando com o poeta, não é Evelina, filha de Zoraik?
   - Sim, sim - confirmei impaciente. - É Evelina, filha de Zoraik, e cunhada de Jorge Habib!
   - Conheço-a muito bem - tornou o padre. - Ela frequenta assiduamente a Missa.
   E, repetiu devagar, bem devagar:
   - Conheço a muito bem! Linda menina!
   E feito um silêncio curto, o padre sírio devolveu-me as cem mil rúpias e, muito sério, desculpou-se constrangido:
   - Não devo receber esse dinheiro! Compreendo agora toda a verdade. O poeta Fauzi não se inspirou na minha despretenciosa música!
   E, como eu o fitasse com indisfarçável assombro (o seu rosto pareceu-me carregado e pensativo) acrescentou com firmeza:
   - Entregue esse presente de Natal a Evelina, foi ela meu caro, a única inspiradora!
   E, sem mais uma palavra, encaminou-se cabisbaixo para o interior do templo.
   Olhei para o alto. No azul imenso, que o vento do deserto varrera pela madrugada, duas nuvens brancas pestanejavam ao longo como se fossem almas caravaneiras perdidas pelo céu.
   Foi assim, meu amigo, que passei o meu primeiro Natal em Bagdá.
   Uassalã!



Texto original de Malba Tahan, em Maktub. Fiz algumas modificações para atualização no tempo e espaço, mas a essência é a mesma!
Viva a cultura brasileira!

segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Fascismo o que é?

Será que é somente o fascismo histórico de Hitler e Mussolini? Somente uma doutrina política, um regime autoritário e ditatorial? 

Entenda o que é um fascista!

Por vezes são considerados aqueles que viveram e conviveram na Europa nas primeiras décadas do século passado. Havia uma certa maneira de pensar incentivado pelo discurso político e justificado por uma determinada situação sócio/política singular nos diferentes estados/nações que essa concepção filosófica/intelectual/política foram estabelecidas, de oeste a leste!
Mas, não somente nestes termos desejo me expressar!!!
O fascismo, ou o fascista está impregnado na pessoa humana, já o diria Freud e Wilhelm Reich. Esses dois mantiveram o discurso do desejo do ser humano, do pensamento de vontade, do querer pelo prazer, pela satisfação. Parafraseando Reich continuamos crucificando vários Cristos no decorrer da aventura histórica da humanidade.


FASCISMO
Um estilo de vida

Ontem, hoje, amanhã
Para a honra da Itália


A escalada da prática histórica permite ampliar a reflexão.


O despótico fascismo entremea socialmente em dois fronts: a exploração social e a repressão psíquica!
Apreciando Michel Foucault em "O anti-Édipo: uma introdução à vida não fascista" vejo a arte da abordagem no entendimento do que é FASCISMO. Este é o prefácio da obra de Gilles Deleuze e Félix Guattari, O anti-Édipo. Capitalismo e esquizofrenia.
Foucault apresenta o Édipo em luta tenra de questões apoiadas em noções aparentemente abstratas de multiplicidades, de fluxos, de dispositivos e ramificações analisa a relação do desejo humano em seu pensamento, em seu discurso e em suas ações!!! 
São três os adversários de Édipo, logo, são esses três modelos fenomenais que podemos chamar de FASCISTAS, ou, FASCISMOS! Cabe ressaltar que eles não possuem a mesma força, suas ameaças são diferentes e também são combatidas de maneira diferente.

  1. A classe política, parte deles que trabalham para manutenção da ordem pura da política e do discurso político, o que é chamado de terroristas das teorias, militantes morosos;
  2. A comunidade acadêmica, parte dela que trabalha para reduzir a ordem múltipla do desejo à uma lei binária do ter e do não ter, os deploráveis técnicos do desejo;
  3. O inimigo maior, o adversário estratégico, o fascismo que está em todos os seres humanos, em seus espíritos, em sua cotidianidade. Aquele pensamento e sentimento que faz gostar do poder, desejá-lo mesmo que nos domine e nos explore!



Guido Caldiron
Extrema Direita
Quem são os novos fascistas hoje?
Um inquérito exclusivo e chocante sobre organizações negras na Itália e no mundo.










Com isso Foucault conclui o seu prefácio com a proposta de um manual, uma espécie de uma arte de viver contrária às diversas formas de fascismos, estejam instaladas ou para sê-las.
PRINCÍPIOS ESSENCIAIS: GUIA DA VIDA  COTIDIANA.
  • Liberem a ação política de toda forma de paranóia unitária e totalizante;
  • Façam crescer a ação, o pensamento e os desejos por proliferação, justaposição e disjunção, e não por subdivisão e hierarquização piramidal;
  • Livrem-se das velhas categorias do Negativo (a lei, o limite, as castrações, a falta, a lacuna) que por tanto tempo o pensamento ocidental considerou sagradas, enquanto forma de poder e modo de acesso à realidade. Prefiram o que é positivo e múltiplo, a diferença à uniformidade, os fluxos às unidades, os agenciamentos móveis aos sistemas. Considerem que o que é produtivo não é sedentário, mas nômade.
  • Não imaginem que seja preciso ser triste para ser militante, mesmo se o que se combate é abominável. É a ligação do desejo com a realidade (e não sua fuga nas formas da representação) que possui uma força revolucionária;
  • Não utilizem o pensamento para dar a uma prática política um valor de Verdade; nem a ação política para desacreditar um pensamento, como se ele não passasse de pura especulação. Utilizem a prática política como um intensificador do pensamento, e a análise como multiplicador das formas e dos domínios de intervenção da ação política;
  • Não exigam da política que ela restabeleça os "direitos" do indivíduo tal como a filosofia os definiu. O indivíduo é produto do poder. O que é preciso é "desvindividualizar" pela multiplicação e o deslocamento, o agenciamento de combinações diferentes. O grupo não deve ser o liame orgânico que une indíduos hierarquizados, mas um constante gerador de "desindividualização";
  • Não se apaixonem pelo poder.
Cabe lembrar que o pensamento foucaultiano é surpreendente, sugiro a leitura de seu livro "Microfísica do Poder".
Já em Wilhelm Reich sugiro a leitura de "Psicologia de massa do fascismo".
Este post foi desenvolvido através dos estudos diversos dos autores e seus trabalhos.


Deixe o seu comentário sobre o tema FASCISMO;
Siga o meu Blog, em 2019 faz-se necessário o seu repaginamento frente ao repaginamento sócio/político evidente! Os outros canais e redes sociais serão estratégicamente desfragmentados e aqui terás todas as novidades.
Abraços fraternos e um Bom Ano Novo à todos e todas!

quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

Partido político

Você reconhece pelo cheiro!
Raridades, não somente em discursos, mas em ações existem, porém o contexto está sendo apresentado como uma reestrutura fisiológica de estado, na esfera federal.

Esse fator, novo no cenário político, de uma grande quantidade de "patos novos" na lagoa do Congresso Nacional requer cautela, pois o lago é profundo e obscuro.
A bem eleita bancada governista tem nesse momento um fator importante para ser resolvido, os egos individualistas!
A heterogênea, porém conservadora, bancada dos pesselistas tem como membros, quase todos praticamente, marinheiros de primeira viagem no campo das articulações políticas, no que se chama de coalição e política na prática. 
Cria-se uma disputa interna, natural do aglomerado de pessoas, neste caso deputados e deputadas, senadores e senadoras eleitos pelo povo. O racha interno, ou tendências político/ideológicas reflete na denotação semântica de "partido", infelizmente um partido não é, e não será, um todo, o único, uno!
Mas salve o poder de ordenação e delegação de funções e deveres, salvo o "deveres permanecer calado"!

Foto: Gazeta do Povo



terça-feira, 13 de novembro de 2018

Encontro de criadores de conteúdo de Internet

Que tal juntar os criadores de conteúdos e os influenciadores digitais para trocar umas boas ideias e comer uma pizza? Junta a isso os clientes, fãs, seguidores e aqueles que desejam começar em sua carreira nesta área são todos bem vindos.
VAGAS LIMITADAS - Confirme sua presença Neste formulário
Quando: 17/11/2018 (Dia da Criatividade)
Onde: Nerd Start, rua do Barroso, 159, Barroso, Valença-RJ.

I Encontro de Criadores de Conteúdo de Internet de Valença-RJ.
NERD START’S CREATORS

Direção de Rominho e Diego https://www.facebook.com/lojanerdstart/ e Lucimauro https://www.facebook.com/ecocidadedigital/ o encontro tem como tema principal “startando o criador”.

Apresentação:
Tarde de palestras e fóruns que buscam esclarecer como os criadores de conteúdos e os influenciadores digitais online estão abrindo caminho para novos mercados, além de debater boas práticas na rede, monetização e canais virtuais.

Tema 1: Criadores de Conteúdos X Influenciadores Digitais
Tema 2: Impacto e credibilidade de seu conteúdo com marcas e públicos
Tema 3: Dicas práticas para se sair bem nas redes sociais.
Valença - RJ

COLABORADORES CONFIRMADOS:
( Carla Dutra ) Blog "Apenas Um Mundo" - https://apenas1undo.blogspot.com/?m=1