quarta-feira, 3 de abril de 2013

Drogas o respeito


    As “drogas são substâncias usadas para produzir alterações nas sensações, no grau de consciência e no estado emocional”, este é o ponto de vista médico e do ponto de vista legal e jurídico existem as drogas livres, que qualquer um pode comprar sem controle (álcool e cigarro); as de uso controlado (que podem ser comprados com receita médica) e as ilegais. Todas alteram a consciência, tanto como chocolates, sexo, doce e a televisão livre.
      Esta, a televisão livre gera a pressão social, as mensagens, sublimares, são transmitidas à sociedade e atingem em cheio às crianças ensinando-as que a felicidade está ligada ao consumo e que a tristeza e a solidão, algo comum entre os seres humanos, devem ser eliminados. “Estamos dizendo que a felicidade pode ser comprada e que a tristeza e solidão devem ser evitadas a qualquer preço. Se você parar para pensar, a relação doentia entre consumidores e produtores é igual a que existe entre os dependentes e as drogas” diz Datiu Xavier da Silveira, psiquiatra coordenador do Programa de Orientação e Assistência a Dependentes, da Universidade Federal de São Paulo.
      Um problema pouco discutido diz respeito ao uso em conjunto, ou seja, o consumo quase ao mesmo tempo de bebidas alcoólicas, nicotina, maconha, cocaína e até LSD. Existem literaturas que abordam a teoria da escadinha onde a pessoa começa consumindo pequenas doses de bebidas e vai até as drogas mais “pesadas”, mais fortes. Mas a realidade social e municipal em Valença apresenta outra forma de utilização que tende a ser mais agressiva ao indivíduo e quiçá a sociedade: o uso em conjunto.  Considerando que foram encontrados 93% de impurezas em substâncias entorpecentes na cidade de São Paulo, pode-se pormenorizar que as porções que chegam aos interiores dos estados vêm a ser mais impuras ainda e as alterações psíquicas motoras serão mais claras, mais evidentes e mais agressivas à saúde humana.
      Como seria o Mundo se as drogas fossem legalizadas? É uma pergunta interessante e que gerará milhares de respostas diferentes. Talvez eu tenha que me perguntar antes para entender melhor esta pergunta: Como seria se as mulheres fossem obrigadas a se alistarem no serviço militar obrigatório? Ou mesmo: Como seria se eu não fosse obrigada a votar?
      O Mundo, com a legalização das drogas, seria um lugar próprio para os poetas, filósofos, artistas e diversos músicos? Ou um lugar de pessoas com transtornos psíquicos? As drogas dão prazer aos usuários pelo processo químico da metabolização, ou seja, cada organismo tem uma reação a cada agente viciante, até o chocolate.
      Uma coisa conclui, no exemplo da maconha, se for descriminalizada, legalizada e fiscalizada pelo governo poderemos ter muitas plantações da erva, que fora usada pelos escravos como remédio caseiro e sua fibra serve para fazer roupas de alta durabilidade. Acredito ainda que abelhas polinizem suas flores e o ciclo de vida seguirá normalmente.
      A moda governamental em relação às drogas, especificamente ao crack, é de internação compulsória. Criando polêmica que tal desenterrarmos as Caixas de Orgone, atualizadas cientificamente pelo formidável Dr. Wilhelm Reich, porém muito utilizadas pela clássica civilização egípcia. Estas caixas poderão ajudar, considerando seu poder de acumulação de energia aceleram a recuperação da saúde, porém o próprio Reich iria recomendar: Orgone demais é prejudicial à saúde!
Orgone


      O vasto interior brasileiro é caracterizado, no uso de substâncias psicotrópicas, pelo consumo de vegetais como a salvia, que é fumada, e ainda pela infusão de bebidas alcoólicas com as flores de lírio, ou trombeta, ou canudo, ou zabumba, ou trombeta de anjo, ou ainda trombeteira que se torna um forte agente alucinógeno, um chá narcótico, muito popularizado pelo fato de se encontrar a planta em quase todo o território nacional e seus nomes populares se devem aos efeitos causados no psicológico do sujeito sobre seu efeito, quase uma trombeta de anjo na cabeça da pessoa. Sua forma é interessante, pois ela é voltada para baixo, não é como as outras, em sua maioria, voltadas pra frente ou para cima, mas invertida. Acarretou, sua popularidade, no controle de sua circulação pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), porém este controle é complexo. Outra infusão bastante conhecida no meio alucinógeno e dos narcóticos é a das bebidas alcoólicas com um fungo originário do esterco bovino, o conhecido chá de cogumelo. Existem casos ainda de mistura da trombeta com cogumelo e o álcool, vichi!!! Agora para controlarmos o uso deste, o chá de cogumelo, teremos que: ou pararmos de criar bovinos, ou criarmos em confinamento.

Flor de Lírio

Cultivo de Cogumelos

O que em minha opinião a segunda hipótese é a melhor, carne mais macia, mais espaço terrestre para a eminente diáspora das aglomeradas metrópoles rumando para a nova Era, novas estruturas urbanas planejadas e ecologicamente corretas com áreas cultiváveis, extensas áreas.


Farei novas ponderações num futuro próximo, agora retorno aos debates ambientais propriamente ditos, ecoabraços lúcidos!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário